Time, energy and money. These should never be compromised.

Como fazer uma alimentação saudável

Uma alimentação saudável está ao alcance de toda a gente.

Vivemos numa época em que a medicina está cada vez mais desenvolvida e consequentemente as técnicas para tratar a maior parte das doenças, são cada fez mais eficazes. No entanto, apesar disto, começa a haver taxas elevadas de mortalidade em idades consideradas não idosas, devido a patologias relacionadas com o facto de não se fazer uma alimentação saudável.

Na sociedade actual vive-se demasiado depressa. O tempo das pessoas está muito ocupado o que faz com que estas não tenham, muitas vezes, tempo para pensar numa alimentação equilibrada. Assim, por comodidade, cede-se muitas vezes a refeições rápidas cujo valor nutricional é bastante questionável, que afectam de forma irreversível a saúde.

Os perigos da comida processada

Hoje em dia as refeições são compostas por demasiada comida processada. Tem vindo a perder-se o hábito de comer vegetais, fruta, entre outros. Esta é a comida no seu estágio mais natural e é esta que deve privilegiar na sua alimentação diária para ter uma alimentação saudável. No entanto, não é isso que acontece. Consome-se muita comida processada, congelada, ou pronta a comer depois de aquecer no microondas. Este tipo de comida, além de processada, está cheia de substâncias químicas para que esta se mantenha boa para consumo por um período longo de tempo.

Há um tempo foi feita uma experiência que consistiu em deixar, exposto ao ar, um Big Mac (uma das refeições mais populares da McDonald’s) por um longo período de tempo. A conclusão foi que o Big Mac quase não se degradava ao longo do tempo. Comparado com um hambúrguer no pão caseiro, a diferença foi enorme. Isto permite perceber a quantidade de conservantes, antioxidantes, entre outros que estão actualmente na nossa comida.

Alimentação diversificada

Os melhores alimentos e estilo de uma alimentação saudável nem sempre é consensual entre especialistas. No entanto, um aspecto costuma ser consensual: a alimentação deve ser o mais diversificada possível. Ou seja, deve tentar comer uma variedade grande de alimentos em vez de fazer uma alimentação baseada nos mesmos alimentos. O motivo para isto é o facto de, desta forma, conseguir minorar as consequências de uma ou outra refeição menos saudável que faça. Por exemplo, há correntes a favor do vegetarianismo que defendem que a alimentação mais saudável é apenas à base de vegetais sem qualquer alimento de origem animal. Por outro lado existe uma corrente de especialistas que defende que os alimentos de origem animal, como a carne e o peixe também são importantes para a alimentação humana. Posto isto, porque não diversificar, e comer tanto alimentos de origem vegetal, como de origem animal? Este é o argumento que a maior parte dos especialistas defende, diversificar a alimentação e não concentra-la, por exemplo, apenas em alimentos de origem vegetal.

Desde que a mantenha uma alimentação diversificada não há nenhum alimento que possa ter graves consequências na sua saúde. Isto porque ao ter uma alimentação diversificada a concentração desse alimento no seu organismo nunca será significativamente elevada.

Faça análises regulares

Um factor importante para ir controlando a sua saúde é ir fazendo análises e exames de forma frequente. Mesmo sendo jovem, estas são de extrema importância pois constituem um indicador acerca do estilo de vida, nomeadamente alimentação que a pessoa faz. Ao fazer análises de forma regular tem oportunidade de ir corrigindo algum défice ou erro na sua alimentação que esteja e cometer, antes que seja tarde demais. Normalmente as pessoas só se preocupam em fazer exames quando têm alguma doença ou o sintoma de alguma mas normalmente nessa altura já é tarde para corrigir comportamentos. É mais adequado ir seguindo a sua saúde de forma regular.

Conclusão

Na Internet encontrará milhares de teorias sobre como fazer uma alimentação saudável. Muitas delas opostas. A sua melhor estratégia é fazer uma alimentação diversificada, ou seja, não privilegiar apenas um ou outro alimento nas suas refeições. Se comer de tudo um pouco, terá pouca probabilidade de vir a ter doenças relacionadas com uma má alimentação. Evite seguir correntes fundamentalistas que alguns nutricionistas promovem, em que recomendam apenas comer determinados alimentos. Isto pode fazer com que fique com défice de nutrientes importantes para a saúde.

Por outro lado deverá ir fazendo análises ao sangue e exames para ir seguindo de perto a sua saúde. Desta forma terá oportunidade de, ao longo do tempo, poder corrigir erros de alimentação que esteja a cometer. Uma vez por ano, será suficiente. Mesmo sendo jovem e não tendo qualquer doença, o hábito de fazer análises frequentes é extremamente importante

.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.