Time, energy and money. These should never be compromised.

Ripple – o que é, e como funciona uma das mais valiosas criptomoedas

Conheça uma das alternativas à Bitcoin cada vez mais popular

A Ripple (XRP) é produto da OpenCoin e consiste numa criptomoeda que pretende facilitar a transferência de moeda eliminando a necessidade de intermediários. Criada em 2012, o seu objectivo é, portanto, o mesmo que esteve subjacente à criação da Bitcoin. No entanto, apesar de ter sido criada apenas em 2012 as bases para o seu fundamento começaram a ser construídas uns anos antes e, há quem diga, antes mesmo da Bitcoin. O CEO da empresa por trás da criação desta moeda digital alternativa é Chris Larsen que vem do tempo do MT. GOX, um dos primeiros exchanges de criptomoedas que existiram. Actualmente o valor desta criptomoeda situa-se por volta dos $2.6 mas há pouco mais de um mês estava a $0.25. Esta subida vertiginosa tem despertado o interesse dos investidores em criptomoedas que começam a apostar na Ripple como uma das grandes revelações de 2018. Vejamos o que torna esta moeda digital alvo de tanto interesse por parte do público.

Semelhanças com a Bitcoin

A Ripple baseia o seu funcionamento nos mesmos princípios da Bitcoin. Consiste numa moeda digital que pode ser transferida através de P2P entre utilizadores em qualquer parte do Mundo, sem necessidade de intermediários. Além disso esta transferência é rápida e não está sujeita a quaisquer custos. À semelhança da Bitcoin, a produção de Ripple está limitada a um determinado número máximo. Esta criptomoeda também utiliza a tecnologia Blockchain para processar as transacções de moeda na sua rede. Esta tecnologia tem vindo a ser aplicada a várias outras áreas, com sucesso e é actualmente usada por bancos, companhias de seguros, entre outros.

Diferenças face à Bitcoin

Um aspecto que diferencia esta criptomoeda da Bitcoin é o facto de a sua rede estar preparada para a transferência de outras divisas, digitais ou não. Assim, a rede da Ripple pode ser usada, por exemplo, para transferir Bitcoins. O contrário não se pode dizer pois a rede Bitcoin foi concebida apenas para transferir esta criptomoeda.

Por outro lado, a produção de Ripple está dependente de uma empresa centralizada, neste caso a Opencoin que foi a criadora desta moeda digital. Assim esta consegue controlar a oferta e, de certa forma, o preço da criptomoeda. Esta situação vai contra um dos fundamentos da Bitcoin que não permite que haja uma entidade centralizada a controlar o sistema. As Bitcoin são inteiramente produzidas por utilizadores, não existindo nenhuma entidade central que faça a sua gestão.

Aplicações actuais

O protocolo de pagamentos Ripple é actualmente utilizado por entidades bancárias mundiais de prestígio. Por exemplo o Banco Santander, Bank of America e UBS. Estes utilizam o protocolo na transferência de capitais para assim conseguirem processar transferências bancarias de forma mais rápida e eficiente. Por já ser usada por instituições financeiras de referência, muitos especialistas consideram que esta criptomoeda está mais perto de ser legalizada globalmente. Ao contrário da Bitcoin que tem tido alguma dificuldade em ser regulamentada pelos governos dos países. Este facto tem dificultado a aceitação da moeda digital em si, como forma de pagamento junto do comércio. O primeiro passo para que isso possa vir a acontecer é, precisamente a sua legalização. Ao existirem lojas ou outro comércio que aceitem pagamento em Ripple, o seu potencial será ainda mais explorado. De momento, as principais aplicações desta criptomoeda, são a utilização do seu protocolo de transacções por outras empresas, nomeadamente da área financeira.

Perpectivas para 2018

Existe uma grande expectativa para a evolução da cotação da Ripple em 2018. As criptomoedas estão na ordem do dia e muitas áreas de actividade começam a perceber a utilidade que estas podem vir a ter. Isso faz com que, no geral, as moedas digitais se tenham valorizado. Para 2018 é esperada a manutenção dessa tendência. De referir, no entanto, que algumas moedas poderão subir mais que outras. A Bitcoin, por exemplo, já se encontra muito popular, e portanto o seu preço reflecte isso mesmo. Hoje em dia o valor de uma Bitcoin já se encontra bastante inflacionado. Por outro lado, criptomoedas não tão conhecidas podem vir a ter uma subida mais significativa ao longo de 2018 ao tornarem-se mais populares. Uma criptomoeda muito bem posicionada para isto mesmo é a Ripple. Muitas empresas têm-se apercebido dos benefícios desta e a sua popularidade está a subir em flecha. Por oposição à Bitcoin, esta moeda digital ainda tem muito para crescer pois é considerada “muito barata” para a maioria dos investidores. Principalmente porque é constantemente comparada com os cerca de $ 10 000 que vale actualmente a Bitcoin

.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.