Time, energy and money. These should never be compromised.

10 Altcoins para investir em 2018

Conheça as melhores alternativas à Bitcoin

No passado recente a Bitcoin tem-se tornado cada vez mais popular por entre o público em geral. O conceito de criptomoeda começou por ser mais conhecido no seio da comunidade tecnológica mas recentemente tem chegado ao público em geral. Este sucesso deve-se fortemente à grande valorização que esta moeda tem sofrido nos últimos meses. Começam a surgir historias de algumas pessoas que fizeram pequenas fortunas em poucas semanas, o que vai aguçando a curiosidade do público em geral.

Devido ao crescendo de popularidade da Bitcoin têm vindo a surgir algumas alternativas a esta criptomoeda. Os detalhes técnicos do seu funcionamento, na maior parte das vezes, são semelhantes. Mas porque apostar nestas moedas e não na original? O motivo pode ser porque a original já tem os olhos do Mundo todos nela, e já está muito valorizada. Por outro lado as criptomoedas menos conhecidas estão numa fase em que a cotação ainda está baixa e pode disparar a qualquer momento. Assim é mais fácil ganhar 100 ou 200% numa moeda destas do que na Bitcoin. Mas vejamos algumas destas altcoins para investir em 2018.

Namecoin

Tal como muitas criptomoedas esta é baseada no funcionamento da Bitcoin e possui o mesmo limite de 21 milhões de moedas. Significa que este é o valor máximo de moedas que podem ser geradas. Foi criada em 2011 e teve como objectivo fazer algumas melhorias em relação ao Bitcoin, como por exemplo o uso de DNS descentralizado.

Litecoin

Esta criptomoeda é também inspirada na Bitcoin mas pretende melhorar alguns aspectos desta. A Litecoin tem tido um crescimento de popularidade principalmente devido a isso mesmo. Uma das melhorias existente é o facto de ser preciso muito menos tempo para processar uma transacção na rede Litecoin, do que na Bitcoin. A rede Litecoin processa um bloco a cada 2,5 minutos, por oposição a 10 minutos no caso da Bitcoin. Por outro lado o número máximo de moedas que podem ser produzidas é cerca de 4 vezes mais do que na Bitcoin.

Dogecoin

A Dogecoin foi criada em 2013 um pouco por brincadeira mas rapidamente ganhou uma comunidade alargada e actualmente tem um tamanho estimado de 1 bilião de dólares. Esta criptomoeda apostou numa campanha de marketing de grande dimensão para atingir popularidade. Patrocinou vários eventos de grande exposição mediática como equipas de Nascar e dos jogos olímpicos de inverno.

Wings

Esta criptomoeda teve origem na Rússia e pretende construir uma solução diferente, sem ser inspirada na Bitcoin. Actualmente tem uma capitalização aproximada de 47 milhões de dólares e tem uma negociação diária de cerca de 1 milhão de dólares o que já lhe confere alguma popularidade. Esta constitui uma criptomoeda promissora para quem pretenda uma verdadeira alternativa à Bitcoin, que não seja demasiado parecida com esta.

Zcash

Outro exemplo de altcoins para investir em 2018 é a Zcash. Esta é uma criptomoeda muito recente (criada em 2016) inspirada na Bitcoin mas que pretende adicionar mais segurança ao protocolo utilizado por esta. É mesmo referido no site oficial que “se a Bitcoin fosse o http, a Zcash era o https”. Apesar do pouco tempo que tem, já se encontra no top 10 das criptomoedas com maior capitalização, registando um volume superior a 80 milhões de dólares.

Golem

A Golem pretende criar uma rede mundial, open-source e descentralizada de recursos informáticos que qualquer pessoa pode usar. Esta criptomoeda tem registado um período prolongado de queda que se iniciou em Julho de 2017 e se prolongou até há poucas semanas. Desde então tem dado alguns sinais de recuperação mas a sua cotação ainda se situa muito abaixo do pico atingido em Julho de 2017.

Stratis

Esta criptomoeda é apontada como alguns como uma possível sucessora da Bitcoin. A sua solução é destinada principalmente ao sector financeiro e é a partir do seu uso que espera obter retornos financeiros.

PIVX

Lançada no inicio de 2016 esta criptomoeda elege a privacidade das transacções como um direito universal de todas as pessoas. É sobre esse direito que assenta a solução alternativa à Bitcoin que propõe.

Ethereum

Uma das criptomoedas mais fortes e com uma maior volume registado, quando comparado com a Bitcoin. Foi fundada em 2014 e a sua popularidade tem acompanhado a da Bitcoin. O principal objectivo desta é o de aplicar a tecnologia envolvida noutras áreas que não apenas as transacções financeiras (mas por exemplo também à medicina). Esta criptomoeda pode ser negociada em quase todos os locais onde é possível transaccionar Bitcoins.

Ripple

Esta criptomoeda considera-se mais segura que a Bitcoin e já regista uma liquidez significativa o que fazem dela uma possível boa aposta para 2018. Criado em 2004 o seu sistema já é utilizado por instituições da área financeira de todo o mundo como o Banco Santander, o Credit Agricole a e Mastercard. A sua popularidade torna-a uma das altcoins para investir em 2018

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.