Time, energy and money. These should never be compromised.

O diesel vai acabar?

O impacto do escândalo da Volkswagen no diesel.

Recentemente tem começado a surgir alguns sinais de vque os veículos a diesel têm os dias contados. No entanto, este combustível move a grande maioria do parque automóvel em Portugal. Será que o diesel vai acabar efectivamente? Tentaremos desvendar neste artigo isso mesmo.

A polémica do diesel

O gasóleo começou por ser um combustível cheio de potencial. Surgiu como um combustível mais limpo e económico que a gasolina. Por um lado emitia menos gases nocivos, por outro o seu custo de produção era inferior, o que se traduzia num preço por litro significativamente menor que ao preço da gasolina. Além disso havia a acrescentar o facto de os motores movidos a gasóleo apresentarem consumos melhores do que os motores a gasolina, sem impacto na performance do veículo.

Todos os motivos acima descritos levaram a uma rápida ascensão dos automóveis a diesel, que começaram a registar uma procura muito maior que os carros a gasolina. Isso mesmo começou a manifestar-se no preço, registando-se diferenças grandes entre o mesmo veículo quando movido a gasolina, e quando movido a gasóleo. Consequentemente, a venda de um veículo a gasolina tornou-se muito mais difícil, por haver pouca procura, pelo que pessoas que possuíam carros a gasolina, viram a sua viatura registar uma desvalorização considerável.

Apesar de todas as vantagens enunciadas, o escandalo recente da Volkswagen veio demonstrar que algumas das vantagens descritas foram falseadas. Apesar do escândalo ter dito respeito à Volkswagen, todas as marcas que comercializam viaturas a diesel, viram-se envolvidas nele. Isto porque foi provado que as emissões supostamente menos poluentes dos motores a diesel, afinal não o são. Na verdade, chegou-se à conclusão, que emitem mais gases nocivos do que a gasolina. Vários testes em laboratório permitiram concluir que havia mecanismos para falsear as medidas e que, as medidas reais dos gases emitidos, eram muito superiores ao que se pensava. Esta situação gerou que começassem a surgir os primeiros rumores de que o diesel vai acabar.

Irão os carros a diesel acabar?

Como em todas as grandes mudanças, uma alteração de hábitos desta dimensão, levará bastante tempo. Portanto dito de uma forma directa, provavelmente os veículos a diesel irão acabar, mas não num futuro muito próximo. Existem largos milhões de veículos deste tipo em circulação que se irão manter por muitos anos. No entanto, espera-se que comece a haver uma desvalorização progressiva destes, uma vez que o seu tempo de vida começa a ficar cada vez mais definido. Algumas cidades europeias já definiram datas para começar a proibir a circulação de veículos a diesel dentro da cidade.

Este tipo de legislação reforça a ideia de que o diesel vai acabar. Além disso a popularização dos veículos eléctricos pode vir a dar uma ajuda. Estes têm vindo a ser introduzidos no mercado de forma progressiva e vão captando cada vez mais adeptos. Ainda estão longe de ser amplamente utilizados, mas a pouco e pouco o seu uso tem vindo a aumentar de ano para ano.

Especialistas afirmam que daqui a algumas dezenas de anos, teremos apenas veículos a gasolina e eléctricos. O diesel vai acabar, devido a legislações locais, que levarão os próprios fabricantes a deixar de fabricar veículos movidos a este combustível.

Tenho um carro a diesel, devo vender?

Algumas pessoas começam a fazer o raciocínio de “mais vale vender já antes que desvalorize mais…”. Apesar de ser um raciocínio lógico, é bom recordar que este tipo de mudanças podem levar dezenas de anos a surtir efeitos práticos. Até lá tudo continuará inalterado. Conforme já foi referido existem milhões de carros a diesel em circulação e estes não vão desaparecer de um dia para o outro. Haverá, sem duvida, uma troca gradual, assim como acontece, por exemplo, com os carros eléctricos, mas esse processo será bastante longo. Por isto mesmo, caso possua um carro a diesel, não deve preocupar-se. Pode continuar a usa-lo normalmente e, um dia que eventualmente pense em trocá-lo, aí assim, deverá pensar a longo prazo e, provavelmente, não adquirir outro automóvel a diesel.

Devido ao escândalo, alguns fabricantes viram as suas vendas afectadas por isso têm feito algumas promoções nos carros a diesel, mas isto não significa que vão acabar no imediato. Trata-se simplesmente de uma estratégia de marketing para estimular as vendas dos veículos a diesel, que com o recente escândalo, ficaram com uma má imagem associada.

Conclusão

Com o recente escândalo da Volkswagen, foi posto a descoberto que o diesel não é um combustível tão limpo como se pensava. Foram detectados casos de falsificação de resultados o que levou a uma percepção, durante anos, que este combustível era melhor para o ambiente que a gasolina. Associado ao escândalo, algumas cidades definiram datas para proibir a circulação destes veículos dentro das cidades. Também alguns fabricantes começam a ser sensíveis a esta situação e estão a abandonar a produção de novos veículos movidos a gasóleo. Estes factores permitem assim afirmar que o diesel tem, efectivamente, os dias contados. Apesar disso, mudanças deste tipo levarão dezenas de anos a ser implementadas.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.