Time, energy and money. These should never be compromised.

Devo investir em Certificados de aforro?

No cenário actual de baixas taxas de juro nos produtos de baixo risco, tipo depósito a prazo, os certificados de aforro surgem como uma boa alternativa. Estes consistem em títulos de divida emitidos pelo Estado, ou seja, têm a garantia deste. Há uns anos, quando não existia o fundo de garantia de depósitos, estes eram bastante diferentes dos depósitos a prazo, precisamente por este motivo. Usufruíam de garantia estatal, enquanto um depósito a prazo comum dependia apenas da garantia do banco que o estava a conceder. No entanto, hoje em dia, todos os depósitos a prazo constituídos numa instituição financeira em Portugal, cujo valor seja até 100 000€, estão protegidos por este mecanismo que garante que, em caso de falência do banco, o Estado pagará aos depositantes o seu valor depositado.

Assim, a única diferença mais relevante, hoje em dia, entre depósitos a prazo e certificados de aforro é o seu emitente. No primeiro caso é o Estado, no segundo caso é um banco. Existem também alguns benefícios fiscais nos certificados de aforro que os depósitos a prazo não possuem.

Os certificados de aforro são mais arriscados que um depósito a prazo?

Uma pergunta que muitas pessoas colocam com frequência é acerca do risco dos certificados de aforro quando comparado com o risco de um deposito a prazo. A verdade é que o risco envolvido é muito semelhante (baixo). Ao subscrever certificados de aforro estará a comprar divida ao estado que normalmente é de longo prazo. Assim, o risco que enfrenta é o de o Estado ir à falência e deixar de conseguir honrar os seus compromissos para com os seus credores. No entanto, mesmo que isto aconteça, o mais provável é que apenas os credores institucionais (empresas) sejam prejudicados e não os investidores privados. Apesar da divida Portuguesa continuar a aumentar e de ser bastante elevada (em termos de percentagem do PIB), este cenário de falência não se considera provável pela generalidade dos analistas financeiros. Esta seria uma situação bastante extrema e improvável de acontecer, mesmo que estivesse à beira de suceder existem mecanismos europeus que a podem ajudar a resolver.

A quem se destinam os certificados de aforro

Recomendado para si

Como em todos os investimentos, deve sempre procurar diversificar ao máximo os produtos em que investe. Assim, os certificados de aforro são uma excelente forma de diversificação complementar aos depósitos a prazo. Não deve, no entanto, investir todas as suas poupanças em certificados de aforro. Por outro lado, lembre-se que normalmente os certificados de aforro são pensados para um investimento de longo prazo (até 8 anos), pelo que, se pretende um investimento com maturidade mais reduzida, talvez seja melhor procurar outras alternativas. No entanto, tem sempre uma segurança que é o facto dos certificados de aforro poderem ser mobilizados total ou parcialmente em qualquer altura. No entanto esta facilidade tem um custo que são os juros todos decorridos do ano. Normalmente este tipo de investimento é subscrito por investidores de perfil conservador, que não pretendam colocar as suas poupanças em produtos em que haja uma probabilidade significativa de poder ocorrer uma perda total ou parcial do capital.

Como adquirir certificados de aforro

Os certificados de aforro podem ser adquiridos junto da maior parte das estações de correios existentes em Portugal Continental e ilhas. Pode verificar através do próprio site dos CTT se a agência mais perto de si possui serviços financeiros. É necessário que sim para poder ter disponíveis todos os investimentos. Este tipo de investimento não está disponível nas instituições bancarias tradicionais, pelo que, terá mesmo de se deslocar a uns correios para pedir informações sobre estes e, eventualmente, proceder a sua subscrição.

Conclusão

O investimento em certificados de aforro constitui uma excelente alternativa de investimento dos tradicionais depósitos a prazo com a mais valia de que, normalmente, oferece taxas ligeiramente superiores a este. Assim, não só beneficia de diversificação nos seus investimentos, como subscreve um produto com uma taxa de juro habitualmente superior ás dos depósitos a prazo. A nível de risco, como se disse, continua com um risco muito semelhante a estes (baixo). Tenha sempre atenção em nunca investir todas as suas poupanças em apenas um produto financeiro, mesmo que este pareça muito interessante, sem risco e com uma taxa de juro muito atraente. Nunca nenhum investimento é 100% seguro por isso tenha isso em mente ao subscrever certificados de aforro.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.