Quando compensa amortizar um crédito?

Conseguiu fazer uma poupança e pensa agora utilizá-la para amortizar um crédito? Será que efetivamente compensa amortizar um crédito? A resposta não é simples já que cada caso é um caso. Há quem prefira amealhar e não amortizar e há quem deseje poder fazer um “pé-de-meia” razoável para correr ao banco e amortizar a dívida. A redução da prestação mensal e a descida dos juros são consequências da amortização que atraem quem pretende dar este passo. Mas compensa amortizar?

Comissões Cobradas para Amortizar um Crédito

A amortização antecipada pode ser feita de forma parcial ou total. Para um crédito habitação, o banco cobra uma comissão de 2% para contratos de taxa fixa e 0,5% para contratos de taxa variável. Para um crédito pessoal, o banco cobra uma comissão de 0,5% para contratos de taxa fixa quando falta mais de um ano para o pagamento total do valor em dívida, exceto no último ano do contrato (aqui a penalização é de apenas 0.25%) e não cobra nada para contratos de taxa variável.

Atualmente, as taxas de juro nos créditos habitação continuam muito baixas e pode não compensar amortizar. Investir o dinheiro compensa quando a taxa de juro do produto escolhido para investir for maior do que o juro que está a pagar no crédito.

Vantagens de Amortizar o Crédito

Amortizar um crédito pode dar-lhe tranquilidade e descanso que precisa por ver que já conseguiu reduzir a sua dívida, pode reduzir o tempo do seu crédito ou até pode mesmo ficar liberto para um novo crédito, nalguns cenários mais otimistas, dando ao seu banco a impressão de que é um bom pagador.Apesar de tudo, pondere sempre e pese na balança.

Como lhe dissemos, cada caso é um caso mas mais importante que tudo é considerar o tipo de crédito a amortizar e o que poderá poupar com o valor que pretende amortizar. Tudo depende ainda do valor que juntou para amortizar. Faça uma simulação no seu banco e ao mesmo tempo faça uma simulação do que conseguiria ganhar/ poupar se aplicasse o seu “pé-de-meia” num depósito a prazo. Os valores resultantes da comparação falarão por si. Para além dos valores, que nalguns casos de amortização poderão ficar aquém do esperado, sabemos que amortizar um crédito tem agregado a si outras consequências que não podemos desvalorizar.

Alternativas

Não deixe contudo de procurar ainda outras alternativas para investir o dinheiro que conseguiu juntar. Um depósito a prazo não é a única solução para as suas poupanças. Fazer um “pé-de-meia” e reservá-lo para alguma situação de emergência pode dar-lhe um descanso incalculável. Investir numa poupança reforma pode ser outra alternativa que lhe traz segurança e confiança numa reforma tranquila. Estas são apenas duas alternativas que poderá considerar.

Se tem um cartão de crédito para pagar, neste caso, o primeiro conselho que lhe damos antes mesmo de pensar em amortizar o crédito habitação, o crédito pessoal… é pagar o cartão de crédito. Os juros do cartão de crédito poderão pesar imenso no seu orçamento e se não usar esse valor que conseguiu juntar para pagar o seu cartão de crédito correrá o risco de mês após mês arrastar o cartão e nunca conseguir arrumar as suas dívidas.



Deixe uma resposta